Clafoutis

Esta sobremesa tem origem na região de Limousin na França e foi criada para aproveitar as cerejas que já estavam demasiadamente maduras. No início não lhes retivaram os caroços porque acreditava-se que isto poderia deformá-las e retirar-lhes o melhor sabor. Mas é altamente recomendável fazê-lo porque as sementes são muito duras! Entretanto, a menos que você tenha um descaroçador de cerejas, posso adiantar que não é fácil retirar os caroços sem destroçar a pobrezinha! Depois de algumas tentativas descobri que após o descongelamento das mesmas, elas amolecem e as sementes saem com muita facilidade sem modificar muito o bonito formato redondo.

Fonte: “Kochen rund um die Welt – Frankreich, Beverly Leblack”.

Ingredientes:

450 g cerejas in natura  sem caroço (se em conserva, use a tipo Schattenmorellen)

100 g  açúcar refinado

2 ovos grandes

1 gema

100 g de farinha de trigo

1 pitada de sal

175 ml leite

4 colheres de sopa de creme de leite

5 gotas de essência de baunilha

Modo de fazer

Aqueça o forno a 200 °C. Unte uma fôrma redonda e distribua as cerejas sobre a mesma. Bata o açúcar, ovos e gema em uma batedeira até formar um creme claro. Adicione a farinha e o sal. Em seguida o leite, creme de leite e a baunilha. Misture tudo até ficar uma massa de textura fina (fica quase líquida mesmo).  Derrame a massa sobre as cerejas e leve para assar por uns 45 minutos. Fique atenta(o) à temperatura do forno porque se escurecer muito rápido é porque está muito quente (veja que a minha foto mostra que eu deixei isto acontecer :-)), como a massa é líquida ela precisa de tempo para “secar”, assim diminua a temperatura e deixe ir assando devagar.

Comments
6 Responses to “Clafoutis”
  1. lie yanagawa disse:

    que receita mais chique! deve ser super caro comprar cereja no brasil para fazer essa torta, ne?
    beijos

    • sirmarques disse:

      Não se você comprar um monte quando acha na promoção e congelar!!🙂

      • lie yanagawa disse:

        vou tentar fazer essa receita com pessego fresco…
        deve ficar bom se antes eu dar uma breve cozida nos pessegos cortados em meia lua com uma calda leve de acucar….ou com apricot…vou tentar fazer e depois te conto como ficou!!
        beijo

      • sirmarques disse:

        Soube pela Juliana Verdini que a Bárbara, esposa do Hélio Nakazato, fez com morangos orgânicos e também ficou uma delícia! Imagino que fique também divino com os apricots!!🙂

        (Lembrei-me que o comentário da Bárbara sobre ter feito a receita com morangos já estava no blog só que em outra receita, sorry, Bárbara!!🙂

  2. Eliane disse:

    Acabei de fazer com framboesas frescas… está lá no forno!!! Quando ficar pronto eu digo se ficou bom!! Bjss

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: